Captura de tela 2016-05-25 10.31.19Sabe aquela situação em que você comeu algo que não caiu bem e você mal sai do banheiro e lá está você de volta? E tem aquele reunião importante de trabalho, ou um compromisso romântico. Que situação!!! Aqui tem dicas preciosas para te ajudar neste momento de apuros para controlar a diarreia. Simples e efetivo!!!

Você já ouviu falar das válvulas Ileocecal e Houston?

A válvula íleocecal, situada do lado direito do abdômen, é feita de dois conjuntos de músculos que agem como uma porta entre os intestinos delgado (ID) e grosso (IG). Localiza-se a meio caminho entre o umbigo e a espinha Ilíaca Superior Anterior, na saliência lateral do osso frontal da bacia, e está entre a última porção do ID, no íleo, e a primeira do IG, o ceco, daí o nome válvula íleocecal.  A localização dela é na mesma região do apêndice. Essa válvula tem duas importantes funções. Ao se fechar, evita o retorno do conteúdo fecal e todos os resíduos tóxicos do cólon para o Intestino Delgado e também impedir que o material passe do ID para o IG antes do processo de digestão e absorção estarem concluídos. Além disso,quando a válvula fica desregulada e se mantém fechada, o alimento não tem como passar do ID para o IG, causando constipação e outras consequências. Por outro lado, se a válvula permanece aberta pode haver refluxo do material do IG para o ID, favorecendo a passagem de toxinas do cólon para o intestino delgado, onde acabam sendo absorvidas, ambiente perfeito para proliferação de bactérias e parasitas. Isso coloca o organismo sob o risco de auto intoxicação.

A válvula Houston, segundo o Dr. Houston, está do lado esquerdo do abdômen, separa duas regiões do intestino, entre o cólon descendente e o reto. Nota-se que, no sentido exato da palavra, a válvula Houston não existe fisicamente, uma vez que o funcionamento é feito pelos últimos anéis do sigmóide. Está localizada de modo semelhante a anterior, porém do lado esquerdo. Essa válvula aberta resulta em diarreia e fezes soltas, podendo levar à desidratação. Ela fechada simplesmente impede a saída do material fecal causando ressecamento das fezes e constipação.

Por isso é importante a harmonia entre o movimento de abrir e fechar das válvulas, que respondem a um estímulo chamado gastrocólico,  mas que pode estar desregulado,  podendo acarretar na demora na passagem do material pelos intestinos, sensação de má digestão, retorno para o estômago de gases resultantes da decomposição do bolo fecal, constipação ou em diarreia. Estas válvulas podem estar abertas ou fechadas demais. A condição do excesso de abertura refere-se à válvula flácida, incapaz de fechar completamente, e a condição fechada refere-se a músculos da válvula espásticos, ou tensos demais.

Mas é muito bom saber que procedimentos simples podem regular o funcionamento dessas válvulas em casos súbitos de constipação ou diarreia, e livrar você desse desconforto.

Seja prisão de ventre ou diarreia, esse conjunto de correções faz o ajuste, tanto para a disfunção de abertura quanto de fechamento das válvulas.

slide1

slide2

Não que eu deseje que você tenha uma diarreia daquelas, um desconforto físico ou fadiga inesperada, mas se você tiver repita duas a 3 vezes essas sequências. Você vai se surpreender como estas simples técnicas podem livrar você de um grande desconforto simplesmente regulando o movimento de abrir e fechar das válvulas intestinais.

Se você tem problemas no intestino com frequência, procure um profissional. O mau funcionamento das válvulas pode ser decorrência de estresse físico e emocional, choque repentino, má alimentação, alergias e intolerâncias alimentares, excesso de açúcar e estimulantes, como o álcool, desequilíbrio da flora intestinal, não atender às necessidades de evacuação, vírus e bactérias estomacais, desalinhamento estrutural e pode ser um sintoma de problemas graves.

Além disso, o mau funcionamento dessas válvulas pode causar muitos sintomas que você nem imagina:

  • Dor que se assemelha à bursite nos ombros
  • Tontura
  • Náuseas
  • Zumbido no ouvido
  • Dor nas articulações do quadril
  • Dor no peito
  • Infecção no sinus / sinusite recorrente
  • Dor lombar

Não ignore os sinais de seu corpo de que algo não vai bem e consulte um profissional de sua confiança.

E, para finalizar, encontre maneiras de conduzir sua vida de maneira mais equilibrada e harmoniosa. Incrível como isso faz diferença na saúde intestinal. Afinal, quem quer viver enfezado?

Saiba mais sobre cuidados com o intestino em Saúde intestinal, pequenos cuidados, enorme diferença.

Inscreva-se no blog para receber em seu email práticas de meditação, yoga e cuidados com a saúde.

Para saber mais sobre o blog:

É tempo de compartilhar. Compartilhar é se importar.

Unicidade – Integração Plena

O link Seguir está no final da página.

Se você gostou deste conteúdo, compartilhe e deixe seu comentário. Vou adorar saber sua opinião. Muito obrigada!!!

© Elaine Silveira, unicidade.org, 2016. É proibido o uso não autorizado e / ou duplicação deste material sem a permissão expressa e por escrito da autora deste site. Trechos e links podem ser utilizados, desde que o crédito seja claro e dado à Elaine Silveira, unicidade.org, com direção adequada e específica para o conteúdo original.


Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Anúncios